Home / DESTAQUE / Prefeito de Porciúncula restringe o funcionamento do comércio e determina fechamento de lojas
Decreto do prefeito Léo Coutinho passa a valer a partir desta segunda-feira

Prefeito de Porciúncula restringe o funcionamento do comércio e determina fechamento de lojas

O prefeito de Porciúncula Léo Coutinho, que já havia suspendido os serviços públicos não-essenciais, publicou decreto com novas determinações de combate ao coronavírus, em que estabelece critérios sobre o funcionamento dos estabelecimentos municipais para conter o avanço do coronavírus, a partir desta segunda-feira (23). Confirma o que pode e não pode funcionar na cidade:

O QUE FUNCIONA

👉 supermercados e mercearias

👉 quitandas 👉padarias

👉 açougues 👉 farmácias

👉 lojas de animais

👉comércio de água e gás

👉 serviços de internet

👉postos de combustível

O QUE FECHA

👉bares e restaurantes (funciona apenas delivery)

👉 lanchonetes, quiosques, sorveterias e pizzarias (funciona apenas delivery)

👉clubes

👉confecções

👉lojas em geral

👉comércio varejista

👉salões de beleza e manicures

👉escritórios e estabelecimentos congêneres

👉cultos e igrejas

👉atividades industriais

👉hotéis, pousadas e similares

👉atividades de academia e estabelecimentos similares

👉serviços e ambulantes em geral (verdureiros, pula-pula, churrasquinhos, cachorro-quente, carrocinha de café, de água-de-coco, etc).

Ainda na sexta-feira, a Secretaria Municipal de Saúde já havia notificado três casos suspeitos da doença. Os pacientes, todos com menos de 50 anos, permanecem em reclusão domiciliar enquanto aguardam os resultados das amostras enviadas ao laboratório Noel Nutels, no Rio de Janeiro. A vacinação contra a gripe deve começar também a  partir desta segunda-feira (23), de forma domiciliar.

 Da redação da Rádio Natividade