Home / NATIVIDADE AGORA / Menina é brutalmente agredida por rapaz dentro da sala de aula em colégio de Natividade – VEJA O VÍDEO

Menina é brutalmente agredida por rapaz dentro da sala de aula em colégio de Natividade – VEJA O VÍDEO

No meio da manhã desta segunda-feira (13), uma adolescente de 14 anos, foi vítima de bullying, além de ter sido brutalmente agredida no interior de uma das salas do Colégio Estadual Flávio Ribeiro de Rezende, no bairro Balneário, Natividade. Nas imagens, que circulam pelas redes sociais, nota-se um rapaz visualmente mais forte, apesar de mesma idade, jogando um líquido corretor ortográfico sobre os cabelos e costas da vítima, que ainda tenta se desvencilhar do agressor, que a persegue e a ataca com chutes e tapas no rosto, enquanto que a maior parte dos colegas, assiste a cena deplorável aos gritos, incitando a agressão. Só ao final, surge nas imagens um adulto, que contém a confusão. Através de sua página pessoal, a prima da menina se monstra indignada.

 – Só ficamos sabendo por que filmaram, e como vivemos numa era digital, isso se espalhou rapidamente pela cidade (…) O Colégio até que tentou abafar o ocorrido, mas já perderam o controle do que acontece dentro das salas de aula a muito tempo. Não tomam atitude diante do Bullying sofrido, da agressão verbal e física, aquele famoso ditado “Já virou bagunça”. Mas diante desse post eu posso afirmar, se depender de mim, as coisas vão tomar uma proporção gigantesca. A primeira coisa que mais me chocou foi ver um MOLEQUE bater numa garota, a segunda foi ver o colégio compactuar com agressão e tentar abafar o ocorrido. A terceira coisa que mais me chocou, foi ver uma sala, cheia de alunos, e ninguém fez nada! (…) Mas ela? Bom, está assustada, com medo de ir pra escola, com medo de falar, com medo de mais uma vez ser persuadida a “abafar” o caso. Ela (nome da vítima) está chorando, (…) vai levar pro (sic) resto da vida essa cena trágica. Infelizmente, (…) é mais uma para a estatística.

A família da estudante, procurou a 140ª Delegacia onde prestou queixa. De acordo com o delegado Gésner César Bruno, que já está de posse da filmagem (provavelmente feita por um dos próprios alunos), será instaurando procedimento para apurar a conduta do infrator e possíveis testemunhas, além dos envolvidos, serão intimados a prestar depoimentos. A Rádio Natividade tentou contato com a direção da unidade, mas a informação era de que a pessoa responsável, encontrava-se em reunião.

Da redação da Rádio Natividade