Home / ENTREVISTAS / Com seis meses de salários atrasados, funcionários da APAE/Natividade voltam a suspender atendimentos

Com seis meses de salários atrasados, funcionários da APAE/Natividade voltam a suspender atendimentos

Na manhã desta terça-feira (10), os servidores da Associação de Pais e Amigos de Excepcionais (APAE), de Natividade, decidiram suspender o atendimento aos seus quase 100 usuários por tempo indeterminado. A paralisação de seu por conta do atraso no pagamento de pelo menos seis meses de salários. Algumas mães, ao receberem a informação, mantiveram contato com a Rádio Natividade e pediram providências (OUÇA a entrevista concedida ao jornalista Vanderson Garcia).

Ao ser questionado, o presidente da entidade, Romário Francisco da Costa, admitiu a pendência.

– Lamento muito, mas não tenho como pedir que funcionários com seis meses sem receber continuem a trabalhar! Até porque, todos dependem dos salários para pagar suas contas. A APAE, que mantém uma escola especial, recebe cerca de R$ 11 mensais por conta de repasse do FUNDEB. Acontece que por conta de uma suposta inconsistência verificada pelo Conselho de Educação, o repasse de março ainda não aconteceu. A Secretaria pediu prazo até esta quinta-feira (12), para se reunir e tomar uma decisão e até lá, só nos resta aguardar, – destacou o dirigente.

Pelos mesmos motivos, os 25 funcionários já haviam interrompido o funcionamento da instituição em junho do ano passado (relembre abaixo).

Sem receber salários há cinco meses, funcionários da APAE de Natividade pensam em parar e instituição corre o risco de fechar as portas

Funcionários da APAE/Natividade decidem parar e entidade suspende atendimentos

Mães de alunos da APAE se reúnem com prefeito de Natividade, que fala sobre a crise na instituição – OUÇA

APAE e Prefeitura de Natividade celebram convênio para repasse de verbas do FUNDEB – OUÇA