Home / DESTAQUE / Concessionária flagra “gato” de água em clube de Santo Antônio de Pádua

Concessionária flagra “gato” de água em clube de Santo Antônio de Pádua

A Polícia Civil e agentes da companhia Águas de Pádua flagraram na manhã desta terça-feira (30) uma ligação clandestina de água na sede do Paduano Esporte Clube. A informação foi divulgada pelo jornal A Folha. Nicanor Pereira, advogado da Águas de Pádua, informou que há pelo menos um mês começaram as buscas por furtos de água em uma operação que visa reduzir o número de transgressões nos hidrômetros de Santo Antônio de Pádua e distritos. A irregularidade na sede do clube foi descoberta após uma apuração que constatou um ano de débitos do clube com as contas de água. O advogado disse não ter como precisar, antes do término da investigação, o valor extraviado nesse período, mas acredita em algo superior a R$ 50.000,00 de danos aos cofres da empresa.

O presidente do Paduano E.C. também se pronunciou sobre o ocorrido ao A Folha. Segundo a reportagem, Romulo Vieira disse estar surpreendido com a operação que constatou a ligação clandestina de água. O atual presidente do clube frisou que pela existência de seis poços artesianos, sendo quatro em funcionamento, não imaginava que poderia estar ocorrendo tal delito, ainda mais por ser um fato que já estava ocorrendo há aproximadamente um ano, período no qual o clube ainda se encontrava na gestão do antigo presidente, Adilson Faria. Romulo ainda disse que o desvio de água foi feito por dentro do muro e tampado com cimento, o que dificultou a observação.

Por sua vez, o ex-presidente Adilson Faria esclareceu através de nota que, referente aos débitos com a empresa de abastecimento de água foi feito um parcelamento em janeiro de 2017 da dívida acumulada em R$ 18 mil, cujas as contas seriam de 2013. Com o parcelamento, o fornecimento que antes era feito por caminhão pipa havia sido normalizado no clube. Com o término do mandato em agosto do ano passado, Adilson teria informado à nova diretoria sobre os débitos existentes. A nota não menciona a ligação clandestina.