Home / DESTAQUE / Criança de cinco anos morre enquanto brincava no pátio de escola em Alegre (ES)

Criança de cinco anos morre enquanto brincava no pátio de escola em Alegre (ES)

Uma criança de cinco anos morreu após passar mal no pátio da escola, na manhã desta quinta-feira (11), em Alegre, no Sul do Estado. A causa da morte ainda é um mistério para a família. A menina, Layra Enae Rodrigues de Souza, chegou a ser encaminhada a um hospital, mas morreu antes de chegar à unidade.

Layra estudava pela manhã na Escola Municipal Jaci Kobby Rodrigues, em Celina, distrito de Alegre. distante pouco mais de 60 quilômetro de Natividade. Ela brincava com colegas no pátio, na hora do intervalo. Por volta das 9h30, passou mal e desmaiou.

A prefeitura, por meio da assessoria de imprensa, informou que assim que foi constatado o mal-estar da criança, a direção da escola a encaminhou para a Unidade Básica de Saúde do distrito de Celina. Porém, diante da gravidade do caso, a menina foi encaminhada para o Pronto Atendimento Municipal.

Os médicos que socorreram a menina constaram que a Layra já chegou sem vida ao Pronto Atendimento. Durante a tarde, o corpo da criança foi encaminhado pela prefeitura, juntamente com a família, para o Serviço de Verificação de Óbito (SVO) em Vitória.

Ainda em nota, a prefeitura informou que, orientados pelos médicos, os familiares solicitaram a autópsia do corpo para averiguação da causa do óbito. O prazo para conclusão do exame não foi informado pela Polícia Civil, que somente comunicará à família.

A escola, que teve as aulas suspensas até a próxima segunda (15), informou que não tinha conhecimento de que a menina tivesse algum problema de saúde.

Chocados com a morte prematura de Layra, familiares não quiseram se identificar, mas contaram que a menina era saudável e passou por exames médicos recentemente. Valéria da Silva, que mora em frente à escola e era amiga da família, diz que a notícia abalou a comunidade. “Todos estão muito chocados. As funcionárias estavam muito tristes e inconformadas com a morte da menina”, contou.

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos foi acionada e disponibilizou a urna funerária para o velório e todo atendimento necessário aos familiares da criança.

Com informações da Gazeta Online