Home / DESTAQUE / Guaçuí (ES) realizou seu 1ª casamento entre mulheres

Guaçuí (ES) realizou seu 1ª casamento entre mulheres

Aconteceu no último sábado (18), a primeira cerimônia que uniu duas mulheres em matrimônio, em Guaçuí. De acordo com os dados do Cartório de Registro Civil da cidade, a união de Regiane Rodrigues de Souza de Moura e Maria do Carmo Aparecida de Moura Rodrigues foi o segundo casamento homoafetivo realizado no município, desde 2013, quando foi aprovada a lei que regulamenta esta união no Brasil. O primeiro foi de um casal do sexo masculino. Regiane é secretária e nunca havia se casado. Já Maria é autônoma e mãe de três meninas, fruto de um relacionamento heteroafetivo.

O look das noivas foi mantido em segredo até a hora da casamento. A grande curiosidade dos convidados era quanto ao look da noiva Maria do Carmo, se ela iria usar terno ou vestido de noiva, assim como a noiva Regiane. Maria optou em usar terno e gravata. O clima quente da noite de sábado fez a noiva descartar o blazer.

Regiane contou que a ideia de fazer uma festa de casamento foi dela. “De início a Maria não quis. Depois planejamos tudo como manda o figurino, nos mínimos detalhes”, brincou. As noivas levaram seis meses para planejar o casamento. Emocionada, Regiane relatou que cada momento foi singular para as duas. “Planejamos isso há meses, mas parece que foi tudo em cima da hora. São muitos detalhes”, comentou. No momento as noivas não terão lua de mel, por motivos de trabalho, mas contaram que estão planejando uma viagem que, segundo elas, será inesquecível.

A cerimônia

A cerimônia aconteceu em um sítio e foi realizada por um amigo do casal, o ex seminarista, Jhonny Machado. Durante a celebração, Jhony declarou ser católico, mas explicou que não estava representando a Igreja naquele momento. “Sou católico, mas não estou aqui representando a igreja católica. Estou representando alguém mais importante, que é Deus”.

A igreja católica não realiza casamento homoafetivos, por esse motivo, Jhony decidiu fazer este esclarecimento. As filhas de Maria também participaram da cerimônia. Radija, a mais velha, entrou de braços dados com a mãe. Raiane e Raissa foram damas de honra.

A troca de alianças também recebeu um formato diferente do tradicional. O celebrante pediu aos convidados que rezassem o Pai Nosso, considerada uma oração universal entre os cristãos e em seguida, uma Ave Maria. Segundo Jhony, este ato foi para celebrar a união e a igualdade.

O casal e a família

As noivas, sempre bem resolvidas em tudo, contaram que não tiveram problemas com a família quando decidiram se unir. “Todos de nossas famílias ficaram muito felizes com a notícia do casamento”, declarou Regiane. Regiane também destacou que a sociedade reagiu bem ao relacionamento das duas. “Graças a Deus não enfrentamos nenhuma dificuldade por causa de nossa relação.”

Maria do Carmo disse com orgulho que as filhas, Radija, de 14 anos, Raiane, 12, e Raissa, 9, apoiaram as duas quando decidiram se casar. “Elas ficaram do nosso lado, estão hiper felizes, estão mais ansiosas do que a gente”, disse.

A filha mais velha declarou que o mais importante é a felicidade da mãe. “Eu acho que é show as duas se casarem, porque elas se amam e eu quero vê-las felizes, principalmente minha mãe. A Regiane mudou minha mãe cem por cento e pro melhor possível. E tipo, elas se dão muito bem, e se é isso mesmo que elas querem, então eu também quero.

Raiane confessou ter ficado ansiosa com casamento, afirmando ter gostado da ideia. “Eu achei muito legal as duas combinam super. E a Regiane acalma minha mãe quando ela fica nervosa e eu adorei a ideia do casamento estou super ansiosa”.

A filha mais nova também manifestou apoio à união de Maria e Regiane. “Eu achei isso muito lindo, porque isso é uma coisa única, então eu apoio muito esse casamento grande e bonito. Amo as duas”, afirmou.

A filha mais velha declarou que o mais importante é a felicidade da mãe. “Eu acho que é show as duas se casarem, porque elas se amam e eu quero vê-las felizes, principalmente minha mãe. A Regiane mudou minha mãe cem por cento e pro melhor possível. E tipo, elas se dão muito bem, e se é isso mesmo que elas querem, então eu também quero.

Raiane confessou ter ficado ansiosa com casamento, afirmando ter gostado da ideia. “Eu achei muito legal as duas combinam super. E a Regiane acalma minha mãe quando ela fica nervosa e eu adorei a ideia do casamento estou super ansiosa”.

A filha mais nova também manifestou apoio à união de Maria e Regiane. “Eu achei isso muito lindo, porque isso é uma coisa única, então eu apoio muito esse casamento grande e bonito. Amo as duas”, afirmou.

Fonte: Aqui Notícias