Caso do jovem morto a tiro por PM de folga em Itaperuna repercute na imprensa nacional –VEJA O VÍDEO

Repercutiu na imprensa nacional o caso do jovem Livison Lima, de 21 anos, morto a tiro na madrugada do último dia 11, ao deixar uma festa universitária, na zona rural de Itaperuna. O caso foi levado ao ar no programa Cidade Alerta, em rede nacional pela TV Record, na noite desta segunda-feira (22). Na exibição, o apresentador Marcelo Rezende, chega a ironizar o fato de o principal suspeito do crime, o policial militar Arthur de Miranda Teixeira, de 26 anos, permanecer internado em um hospital particular da cidade.

RELEMBRE O CASO:

O 29ª BPM acaba de confirmar que soldado Arthur de Miranda Teixeira, de 26 anos, acusado de ter atirado e matado com um tiro no peito, durante a madrugada desta quinta-feira (11) em Itaperuna, o estudante Livison Lima, de 21 anos – que deverá ser autuado em flagrante por homicídio doloso pela Polícia Civil – se encontra sob custódia, internado no Hospital das Clínicas (foto), onde recebe atendimento médico, já que na confusão, teria tido o nariz fraturado. Uma viatura segue em frente ao hospital, que é particular. Lotado no 29 BPM, Arthur de Miranda Teixeira, atualmente servia no serviço de radiopatrulha no município de Laje do Muriaé. O corpo da vítima foi removido ao IML de Santo Antônio de Pádua e será sepultado no final da tarde, no Cemitério Vale das Orquídeas, Itaperuna.

O militar, que reside no município de Bom Jesus do Itabapoana, também teve a arma – pistola Taurus calibre 380 de seu uso particular – apreendida para ser submetida à perícia. Diversas testemunhas seguem prestando depoimento na 143ª Delegacia, que investiga as circunstâncias do crime. Ainda segundo o setor de relações públicas da unidade, o comandante tenente-coronel João Carlos Alves, está acompanhando pessoalmente o desenrolar do caso. O oficial se pronunciou no final manhã de hoje e garantiu, que de sua parte, a apuração será rigorosa.

– Ele está sendo medicado e aguardando a alta no hospital, pois está sentido dores no nariz. É um fato grave, já que acarretou a morte de um rapaz. Mas todas as versões serão apuradas, de ambos os lados. Deverá haver mais uma apresentação na delegacia quando o delegado tomará a decisão. Em cima disso, a Polícia Militar também tomará sua decisão, sendo o apresentando a uma unidade prisional, ou até mesmo o retornando ao serviço ativo. O certo é que iremos apurar, – destaca o comandante, que afirmou ainda, que houve falha na segurança do estabelecimento, que deveria ter barrado a entrada de seu subordinado armado ao recinto.

Da redação da Rádio Natividade – Foto: RF/Itaperuna