Home / DESTAQUE / Taxista é acusado de agredir cadela até a morte em Bom Jesus do Itabapoana, revoltando moradores
Animal teria sido espancado até a morte com golpes de madeira

Taxista é acusado de agredir cadela até a morte em Bom Jesus do Itabapoana, revoltando moradores

Depois que uma idosa foi presa no Espírito Santo, acusada de tentar matar um cão com golpes de madeira (o animal resistiu), fato mais grave ocorreu no final da tarde deste domingo (31), no município de Bom Jesus do Itabapoana. Em registro de maus-tratos lavrado na 144ª Delegacia, a bancária Cláudia Silva Bendia, de 38 anos, prestou queixa contra um taxista, suspeito de ter espancado até a morte, a cadelinha de estimação da família. O fato teria ocorrido por volta das 17:30h, bem em frente ao um bar, na Rua Gonçalves da Silva, no bairro Santa Rosa. Pelas redes sociais, o marido de Cláudia, João Thiago, desabafou.

– Estou muito chateado! Nesse momento, quero deixar um relato aqui pra vocês, meus amigos do face, pra vocês conhecerem melhor as pessoas com as quais vocês andam! Na noite de hoje, por volta das 17:30 o TAXISTA ODAIR JOSÉ (a caixa alta é por conta do próprio denunciante), matou brutalmente a cachorra do meu sogro Bendia advogado, num bar próximo à ponte pra baixo da “Arquinha”. Chamada de Lavínia, essa cachorra dócil não faz mal a ninguém; e ele matou a cachorra com pancadas na sua cabeça ao lado do bar, na frente de todos e alguns moradores viram e não podem fazer nada. Deixo o meu relato e espero que vocês conheçam melhor esse infeliz! Vai deixar saudades, essa foi minha ultima foto com ela! Espero que esse monstro pague por seus atos! – lamentou.

Da redação da Rádio Natividade

cao 04 cao 05

cao 03 cao 01