Home / DESTAQUE / Miracema: Morre mulher cujo marido ateou fogo ao corpo

Miracema: Morre mulher cujo marido ateou fogo ao corpo

Carmem Lúcia de Oliveira Athaíd, de 45 anos, morreu na tarde desse domingo (17) vítima de queimaduras provocadas, segundo a Polícia Civil, pelo marido, de 47 anos. Segundo a polícia afirma que o homem ateou fogo na mulher em Miracema. A vítima ficou internada durante três semanas no Hospital Estadual Vereador Melchíades, em Nilópolis, região metropolitana.

De acordo com informações da 136ª DP, em Santo Antônio de Pádua, o marido, de 47 anos, estaria embriagado e também teve queimaduras. Ele disse não saber informar o motivo pelo qual ateou fogo na mulher, conforme informações da polícia.

Na ocasião, a vítima foi transferida de helicóptero para o Hospital Estadual Vereador Melchíades. O local do crime passou por perícia e, segundo a Polícia Civil, foi encontrada uma garrafa de bebida. De acordo com informações da Polícia Civil de Miracema nesta segunda-feira (18), o suspeito está preso à disposição da Justiça.

Com informações do G1.

RELEMBRE:

Um desentendimento entre um casal terminou com ambos gravemente feridos no final da noite deste domingo (03/07), no bairro Nossa Senhora de Fátima, em Miracema. De acordo com informações da polícia, a tentativa de homicídio ocorreu no interior da residência dos envolvidos, na Rua Deodato Linhares, depois que Jonimar Rodrigues Athaíde,de 47 anos, supostamente de posse de uma garrafa de álcool, despejou o liquido sobre Carmem Lúcia Oliveira Athaíde, de 45 e ateou fogo, que também atingiu o agressor.

A mulher foi inicialmente socorrida por vizinhos ao hospital local, com cerca 90% do corpo queimado. Ela foi transferida na manhã desta segunda-feira (04) por helicóptero do Corpo de Bombeiros para o Hospital Vereador Melquíades Calazans, em Nilópolis, na Baixada Fluminense, referência no tratamento de queimados. O suspeito, que se encontra internado sob escolta, também será removido nas próximas horas para a mesma unidade. Ele foi autuado na 137ª Delegacia.

Da redação da Rádio Natividade – Foto: Adilson Souza/Arquivo Pessoal