Home / DESTAQUE / Em plena crise, Câmara de São José de Ubá concede reajuste de até 72% para os próximos vereadores, secretários, prefeito e vice

Em plena crise, Câmara de São José de Ubá concede reajuste de até 72% para os próximos vereadores, secretários, prefeito e vice

Na contramão de alguns municípios que até reduziram salários em razão da crise nacional, a Câmara de Vereadores de São José de Ubá aprovou, na última quinta-feira (30), o reajuste dos salários para o futuro prefeito, vice-prefeito, vereadores e secretários da cidade.

De acordo com o advogado da casa, Celson Hylen, apenas o vereador Juninho Valeriote votou contra o aumento para prefeito e vice, que de R$14 mil passou para R$18 mil reais, um reajuste de 21% e para o vice-prefeito, o reajuste foi de 72%, de R$ 7 mil para R$ 12 mil reais.

Já para os vereadores, foi unânime, aumento de 16%, de R$ 4.342,50 para  5.064.  Ainda de acordo com o advogado, os secretários também tiveram aumentou e passarão a receber R$ 4.970,00.

“Eu acho um despautério e uma irresponsabilidade com dinheiro público! O que justifica um aumento de aproximadamente 72% no subsídio do vice-prefeito, num momento de extrema crise? Só se for pra atender interesses pessoais de alguém! Em torno de 35 milhões ano. A única função do vice é substituir o prefeito na sua falta, de acordo com a lei orgânica do município”, disse o vereador Juninho Valeriote, que apesar disso, aprovou o aumento para a classe do qual faz parte.

Segundo a Câmara de Vereadores de São José de Ubá, o aumento está dentro da margem constitucional de acordo com a resolução 239 do TCE RJ e a fixação desses subsídios está nos termos do artigo 27, inciso VI e do artigo 37, inciso X da Constituição Federal.

Da redação da Rádio Natividade com informações do Jornal Brasil Novo – Foto: Messias Lucas