Home / NATIVIDADE AGORA / Mesmo sem ser atendidos em todas as reivindicações, chega ao fim a greve dos servidores de Natividade

Mesmo sem ser atendidos em todas as reivindicações, chega ao fim a greve dos servidores de Natividade

Durante assembleia geral, os servidores municipais, que já se mantinham em greve por mais de 15 dias, decidiram interromper, por hora, o movimento, mas decidiram por se manterem em estado de greve, situação em que a categoria sinaliza que a greve pode voltar a ocorrer a qualquer momento, caso haja interrupções das negociações ou rompimento de acordo estabelecido.

De acordo com o sindicato local, as exigências são: Para os professores, reajuste de acordo com o piso mínimo nacional, cujo percentual foi de 11,26% e reajuste de 18,47% correspondentes às perdas da inflação para os demais servidores, que não tiveram reajuste salarial no ano passado.

Como as negociações se arrastaram e entraram no período eleitoral só foi possível a concessão do reajuste correspondente a inflação do ano da eleição, ou seja, o IPCA de janeiro a abril de 2016, correspondente a apenas 3,24%.

Com isto, o órgão sindical passou a reivindicar para todos os servidores, o previsto nos planos de carreiras, que é a progressão e promoção funcional, já que a lei eleitoral proíbe reajuste, mas não os enquadramentos.

 Nas negociações, o enquadramento dos demais servidores, foi conquistado, já o dos professores continuará, sendo objeto de negociação, pois não foi concedido, com a alegação de que o impacto financeiro deste é alto e, em diversos casos, ultrapassaria o percentual de inflação e representaria aumento na remuneração e, nestes casos o enquadramento também estaria proibido pela lei eleitoral.

 Pelo acordo firmado, não haverá nenhum desconto dos grevistas dos dias em que os mesmos permaneceram de greve. Com a decisão de interrupção, da greve, as negociações pela reforma do plano de cargos carreiras e salários dos professores deve continuar.

Já com relação ao plano de carreiras dos demais servidores, o que terá de ser feito, é a correção do mesmo, já que o atual, aprovado em 2012, conforme sindicalistas, apresentaria erros graves, que prejudica diversos funcionários. Com a decisão de interrupção da greve, todos os serviços públicos voltam a ser prestados normalmente a partir de segunda-feira (30), já que nesta sexta-feira (27) foi decretado ponto facultativo no município.

Da redação da Rádio Natividade com Ascom/Sindicato