Home / NATIVIDADE AGORA / Servidores da educação voltam a se reunir com prefeito de Natividade, mas impasse continua

Servidores da educação voltam a se reunir com prefeito de Natividade, mas impasse continua

Com o objetivo de tentar reabrir o canal de negociação com os servidores da Secretaria Municipal de Educação, que reclamam do atraso na concessão do reajuste, uma reunião convocada pelo prefeito de Natividade, Francisco José Martins Bohrer, o Chico da Saúde, foi realizada no final da tarde desta sexta-feira (29), onde o chefe do executivo apresentou números relacionados à arrecadação e gastos com o setor, voltando a afirmar, que o município estaria impossibilitado de conceder qualquer reposição aos profissionais, em razão da queda do volume de recursos recebidos.

Diante do impasse que continua, Bohrer propôs que a comissão apontasse dentro da própria estrutura de pessoal, onde poderia haver cortes e que esta economia, poderia ser revertida em reajuste. Apesar de não ser o ideal, a medida é tida pelo Sindicato dos Servidores Públicos, como única saída.

– Forçosamente para que sobre algum dinheiro, será preciso fazer cortes, principalmente em cargos de confiança. A proposta está sendo avaliada pelo sindicato como uma saída de emergência para o impasse, já que a queda de arrecadação, devidamente comprovada, está inviabilizando os reajustes. Mas a decisão será dos profissionais da educação, que deverão deliberar sobre, em nova Assembleia Geral já marcada para segunda-feira (02), – destacou um dos sindicalistas.

Como a paralisação de três dias termina neste sábado (30), já na próximana segunda-feira (02/05) as atividades escolares serão retomadas normalmente, sendo que nova decisão sobre a continuidade, ou não da greve (enquanto será feito o trabalho de redução de despesas para viabilizar o reajuste), será decidida durante novo encontro.

De acordo com a presidente da entidade, Maria Aparecida Silva, o sindicato fez todo o trabalho de correção da tabela salarial dos reenquadramentos dos servidores e sustenta que é possível equacionar as contas da folha de pagamento e encontrar recursos para custear o reajuste.

– A abertura para acesso aos dados nos foi dada pelo governo, mas todo o trabalho de acerto da vida funcional dos servidores foi feito pelo sindicato. Descobrimos quanto é que custa e agora, teremos que achar o dinheiro para pagar a conta. Bater o escanteio e correr para cabecear não é fácil, mas vamos ter que dar conta, para que os serviços públicos sejam garantidos, – declarou a presidente, acrescentando que os trabalhos serão feitos junto com a Secretaria de Administração e de educação.

Na próxima terça-feira (03), acontecerá a Assembleia Geral dos demais servidores, também com a presença do prefeito, para nova rodada de negociações com estes funcionários, cuja reivindicação é maior do que a dos professores, visto que eles estão sem reposição salarial desde 2014. Por conta disso, diversas classes também ameaçam paralisar as atividades.

Cronograma das assembleias:

Profissionais da Educação (professores, monitores, orientadores pedagógicos, dentre outros):

Segunda feira 02/05 as 18:00 horas – Auditório do Ganha Tempo

Demais Servidores:

Terça-feira 03/05 – Auditório do Ganha Tempo

Da redação da Rádio Natividade