Home / DESTAQUE / Paciente de Campos dos Goytacazes morre com suspeita de gripe suína

Paciente de Campos dos Goytacazes morre com suspeita de gripe suína

Morreu na manhã da última sexta-feira (08/04), no Hospital Ferreira Machado, em Campos, a mulher de 57 anos, que estava internada com suspeita de H1N1. A paciente era moradora do Parque Novo Mundo e desde a última quarta-feira (07/04), o secretário de Saúde, Geraldo Venâncio, havia informado que o estado de saúde dela era grave. A informação foi confirmada na manhã desta segunda-feira (11/04), pela assessoria do HFM.

Este foi o segundo caso suspeito de H1N1 este mês. O primeiro foi o de uma criança de dois anos, que ficou internada num hospital particular da cidade e recebeu alta no último dia 03. O material dos dois pacientes foi enviado para Laboratório Central Noel Nutels (LACEN), no Rio de Janeiro, com a finalidade de comprovar ou não a patologia.

A Secretaria de Saúde aguarda resultados dos exames. A vacina contra o H1N1 está disponível na rede pública para gestantes, crianças menores de cinco anos, idosos maiores de 60 anos, os profissionais de saúde, puérperas até 42 dias pós-parto e pacientes com doenças crônicas, que não receberam a vacina antigripal no ano passado.

Esse público deve comparecer à Secretaria de Saúde para se vacinar. Doze mil doses da vacina versão 2015 ainda estão disponíveis para que essas pessoas possam atualizar o cartão de vacinação e evitar um surto de gripe influenza no município.

O secretário de Saúde, Geraldo Venâncio, lembra que, ao fazerem esta vacina, não significa que não terão que tomar a nova vacina da campanha de 2016, a partir de 30 de abril, quando terá início a Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza deste ano.

A Campanha prosseguirá até o dia 20 de maio, sendo o dia 30 de abril o Dia Nacional de Mobilização (Dia D). Em 2015, foram registrados 10 casos suspeitos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), em que houve coleta de amostras para identificação viral. Desse total, dois casos foram positivos para o H1N1.

Com informações do Ururau