Home / DESTAQUE / Precisando fazer caixa, governo do RJ anuncia que intensificará protestos de dividas de contribuintes

Precisando fazer caixa, governo do RJ anuncia que intensificará protestos de dividas de contribuintes

Mais de 340 mil débitos inscritos na Dívida Ativa do estado do Rio de Janeiro – por inadimplência no pagamento de débitos com o Estado e suas autarquias – poderão ser protestados, a partir deste mês, pela Procuradoria Geral do Estado (PGE-RJ). Trata-se de medida autorizada pela legislação e que já vinha sendo adotada pela Procuradoria Geral do Estado, ao longo dos últimos anos, mas que, diante da situação econômica, deverá ser intensificada.

Contudo, ao longo de todo o mês de fevereiro, os inadimplentes – pessoas física ou jurídica – poderão regularizar sua situação por meio de um programa do governo (‘QuitaRio’) elaborado exclusivamente para facilitar a quitação do débitos, oferecendo reduções de juros e multas, bem como permitindo o parcelamento em até 60 (sessenta) vezes, dependendo do valor do débito. O programa exclui, tão somente, os débitos relacionados ao IPVA e à Taxa de Incêndio.

– O prazo para regularização termina no fim de fevereiro. Depois disso, além da perda da possibilidade de pagar seus débitos com os benefícios mencionados, o cidadão ou a empresa correm o risco de sofrer o protesto do débito, com restrição de crédito junto a instituições financeiras ou de responder a um processo judicial de execução fiscal. Estamos abrindo essa frente de trabalho, facilitando o pagamento desses passivos. No pagamento à vista, o desconto é de 100% nos juros e nas multas. Já para o parcelamento, os descontos são de 80% nos juros e multas. A medida complementa o esforço de arrecadação do estado – destaca o subprocurador-geral Rodrigo Mascarenhas.

O valor total devido ao estado, inscrito em Dívida Ativa, ultrapassa R$ 58 bilhões. O maior montante recai sobre o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que soma R$ 32,586 bilhões. Em seguida, estão as multas ambientais aplicadas pelo Conselho Estadual de Controle Ambiental (Ceca), totalizando R$ 705,925 milhões. O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) é a terceira maior parcela da dívida: R$ 377,018 milhões. Já a taxa de incêndio tem um estoque de R$ 105,834 milhões. E o Imposto sobre Transmissão (ITD) contabiliza R$ 80,311 milhões.

– As condições oferecidas dentro do “Quita Rio” são excelentes, representando uma ótima oportunidade para que os cidadãos e empresas se regularizem, evitando o protesto dos seus débitos. Quando isso ocorre, os devedores ficam completamente impedidos de obter créditos e financiamentos – alerta o procurador-chefe da Dívida Ativa, Ricardo da Rocha.

Serviço:

– Os cidadãos e empresas podem verificar a sua situação em qualquer um dos 13 postos de atendimento da PGE, que contemplam as 92 cidades fluminenses. É imprescindível apresentação de RG e CPF. Em caso de terceiros, é necessária a apresentação de procuração.

– A checagem também pode ser realizada no site da Dívida Ativa (http://www.dividaativa.rj.gov.br/ – Consulta Débitos Fiscais). Nesse caso, a consulta não é realizada por nome ou CPF, devendo o cidadão ou a empresa saber a origem da dívida.