Home / DESTAQUE / Acusado de participação em sequestro na Região dos Lagos é preso em Italva

Acusado de participação em sequestro na Região dos Lagos é preso em Italva

Um elemento, acusado de participação em um assalto seguido de sequestro durante o mês de março do ano passado, foi preso por policiais militares nesta terça-feira (27), no município de Italva. Informações levantadas pela Rádio Natividade, dão conta de que Peterson da Silva Ignácio Rosa, de 22 anos, teria junto com outros sete homens, sequestrado uma adolescente italiana de 15 anos, no momento em que ela chegava em casa, no Portal Atalaia, na cidade de Arraial do Cabo, na região dos Lagos, no dia 15 de março de 2014.

O caso ganhou grande repercussão na época, já que os criminosos teriam exigido resgate de R$ 720 mil, valor que não chegou a ser pago, já que a Divisão Antissequestro (DAS), estourou o cativeiro e libertou a menor. Perterson, que atualmente vivia no bairro São Caetano, chegou a ser preso na época, mas acabou sendo colocado em liberdade enquanto o processo corria na justiça. De acordo com a Polícia Militar, ele também respondia por tráfico de drogas. O mandado foi expedido no último dia 07/10, pelo Cartório da 2ª Vara da Comarca de São Pedro da Aldeia.

Peterson chegou a ser preso, junto com outros homens, ano passado acusado de participação no sequestro
Peterson chegou a ser preso, junto com outros homens, ano passado acusado de participação no sequestro

O caso:

Policiais da Divisão Antissequestro (DAS) prenderam nesta quinta-feira (16/05/2014) os três últimos criminosos que participaram do sequestro de uma adolescente italiana no mês de março, em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos. Alvaro de Jesus Batista, Peterson da Silva Inácio Rosa e Ronald Carlos Pereira de Jesus Torres estavam foragidos desde que a jovem foi resgatada.

A adolescente, de 15 anos, foi libertada por policiais da DAS, em Cabo Frio, na Região dos Lagos, no dia 19 de março, após ficar quatro dias no cativeiro em poder dos sequestradores. Dois integrantes da quadrilha (Edson de Souza e Osmar Elias Barbosa), foragidos do sistema penitenciário e que atuavam a pelo menos 20 anos neste tipo de crime, foram mortos em troca de tiros com os agentes. Amarildo dos Santos Costa e Wallace Martins Ferreira já haviam sido presos. Não houve pagamento de resgate.

De acordo com o delegado Cláudio Góis, diretor da DAS, o empresário Ettore Castelluzzo, pai da menor, que mora há seis anos no Brasil, foi rendido com a filha na garagem da casa onde moram, em Arraial do Cabo, cidade vizinha a Cabo Frio. Os dois foram levados encapuzados para o cativeiro. No local, segundo Góis, Edson de Sousa, de 60 anos, conhecido como Coronel, apontado como o líder dos sequestradores, estipulou ao italiano o valor de R$ 750 mil pela liberdade da menor.

Ela foi mantida no local e o pai liberado em local desconhecido. O prazo para o pagamento seria na terça-feira, dia 18, quando os bandidos fariam contato por telefone. Segundo Góis, esse tempo foi fundamental para que os policiais conseguissem identificar os marginais e chegar ao cativeiro.

Pai e filha se abraçam durante reencontro na Delegacia Antissequestro, no dia 19 de março de 2014 – Foto: Osvaldo Praddo / Agência O Dia
Pai e filha se abraçam durante reencontro na Delegacia Antissequestro, no dia 19 de março de 2014 – Foto: Osvaldo Praddo / Agência O Dia