Home / DESTAQUE / Programa Prefeitura Legal já capacitou quase 500 servidores de municípios do Noroeste

Programa Prefeitura Legal já capacitou quase 500 servidores de municípios do Noroeste

Entre os meses de agosto e outubro, o Sistema FIRJAN, por intermédio do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), capacitou quase servidores públicos dos municípios de Itaperuna, Aperibé, Itaocara, Cambuci, Natividade e São José de Ubá em cursos de gestão pública.

A iniciativa integra o programa Prefeitura Legal, iniciativa da Federação que tem como objetivo melhorar a qualidade dos serviços públicos oferecidos pelas prefeituras e, assim, aprimorar o ambiente de negócios da região. Nas quatro cidades, foram ministrados os cursos “Gestão Estratégica de Liderança” e “Excelência no atendimento ao contribuinte/cidadão”.

Outros 315 servidores, de Laje do Muriaé, Miracema, Santo Antônio de Pádua e Itaperuna, já participaram de cursos de gestão pública este ano. Segundo levantamento do Sistema FIRJAN, de 2009, quando o programa Prefeitura Legal foi colocado em prática, até o ano passado, mais de 2.800 servidores públicos municipais receberam capacitação em diversas áreas.

O cronograma de cursos teve continuidade no início deste mês, quando foram capacitados servidores do município de Natividade.

Sobre o Prefeitura Legal

Além dos cursos de gestão pública, o programa oferece às prefeituras dos treze municípios do Noroeste Fluminense e de Cardoso Moreira, no Norte do estado, outros serviços gratuitos, especializados e customizados. Entre eles, a regularização e o monitoramento dos municípios no Sistema Cauc/Siafi (Cadastro Único de Convênio do Sistema Integrado de Administração Financeira), ferramenta da Secretaria do Tesouro Nacional, para viabilizar a captação de verbas voluntárias governamentais direcionadas a investimentos.

Também integra o Prefeitura Legal o serviço de gestão de projetos, que tem como parceiro a Faculdade Redentor. O objetivo é oferecer suporte às demandas dos departamentos de projetos das prefeituras, disponibilizando estudantes universitários para auxiliar na elaboração de projetos técnicos.

Em 2014, o programa foi expandido para outros municípios do estado do Rio de Janeiro. Desde então, serviços vinculados ao Prefeitura Legal passaram a ser disponibilizados a sete prefeituras da Baixada Fluminense.