Home / DESTAQUE / Decretada a prisão de mãe e filho que esconderam drogas em escola de Aperibé

Decretada a prisão de mãe e filho que esconderam drogas em escola de Aperibé

Mãe e filho, que teriam sido responsáveis pelo armazenamento de mais de 900 pinos de cocaína, no interior de uma escola na semana passada em Aperibé, tiveram suas prisões preventivas decretadas pela justiça e foram presos nesta terça-feira (07), por agentes da 136ª Delegacia Legal de Pádua, que investiga o caso.

A servente Maria de Fátima Jacinto, de 56 anos, funcionária do educandário e o filho, o desempregado Rômulo Jacinto, de 33, foram localizados em casa, na Rua Genocy Coelho da Silva, bairro Ponte Seca, Aperibé e recolhidos, ele à Casa de Custódia de Itaperuna e ela, ao presídio feminino de Campos dos Goytacazes.

Relembre o caso:

Quase mil pinos de cocaína foram apreendidos no final da tarde desta sexta-feira (02), no interior da Escola Municipal Casemiro Moreira Fonseca, em Aperibé. Uma denúncia anônima levou policiais militares do 36º BPM até o local, que estaria sendo utilizado como esconderijo de entorpecentes.

Após buscas no interior da unidade, os agentes localizaram 900 pinos e outros 20 papelotes de cocaína, dentro de um dos armários do almoxarifado, totalizando 475 gramas do pó. Ainda de acordo com as autoridades, a servente M.F.J., de 56 anos, que seria funcionária do educandário e seu filho R.J., de 33 teriam supostamente envolvimento com o material. No dia anterior, PMs já haviam estado no mesmo local, onde se depararam com os suspeitos, mas nada de ilícito havia sido encontrado com eles.

A mulher foi localizada próximo à sua residência, no bairro Ponte Seca, conduzida até a 136ª Delegacia Legal de Pádua, onde prestou depoimento, sendo inicialmente liberada pelo fato de não ter havido flagrante. Já o rapaz, não foi localizado.

Da redação da Rádio Natividade