Home / DESTAQUE / Programa Alimentação Escolar Saudável capacita merendeiras em Itaperuna

Programa Alimentação Escolar Saudável capacita merendeiras em Itaperuna

O município de Itaperuna recebeu, o Programa Alimentação Escolar Saudável. Realizada através de parceria entre o Sistema FIRJAN, o Sebrae e a ONG Planeta Orgânico, a iniciativa capacitou cerca de 110 merendeiras da cidade sobre alimentação saudável, formas de reaproveitar alimentos e boas práticas de manipulação de alimentos.

O treinamento, com carga horária de 16 horas, foi realizado na Escola Municipal Francisco de Mattos Ligiéro e no CIEP 467 Henriett Amado. As atividades foram conduzidas por Aline Monteiro, nutricionista do Programa SESI Cozinha Brasil, e Izabel da Cunha, instrutora do Centro de Tecnologia SENAI (CTS) Alimentos e Bebidas. Elas falaram ainda sobre o Programa Nacional de Alimentação Escolar e abordaram questões do cotidiano das merendeiras, como valor nutricional dos alimentos, maneiras adequadas de manipulação e higiene e doenças relacionadas à má nutrição.

O Sebrae, por sua vez, capacita os agricultores responsáveis por fornecer frutas, verduras e legumes às escolas, enquanto a ONG Planeta Orgânico coordena o projeto, juntamente com as secretarias municipais de Educação das cidades envolvidas.

Madalena Amaro foi uma das participantes do treinamento em Itaperuna. Merendeira há 24 anos, ela afirma que o hábito de aproveitar integralmente os alimentos já faz parte de sua rotina no trabalho. “Conheci diversas receitas criativas e saudáveis em outros cursos do Cozinha Brasil que participei. Como o retorno dos alunos é sempre bom, nós, merendeiras, somos incentivadas a aprender ainda mais”, disse Madalena.

Sobre o Programa Alimentação Escolar Saudável

Lançado no Evento Green Rio 2015, em maio deste ano, o programa prepara merendeiras e produtores rurais para ações relacionadas à promoção do desenvolvimento local e da alimentação escolar saudável nos municípios participantes. A intenção é contribuir na diminuição de açúcar, sódio e gordura na alimentação dos estudantes da Educação Infantil e Ensinos Fundamental e Médio.

Para a especialista em Projetos Sociais do Sistema FIRJAN, Fernanda Chaves, a merendeira é um agente promotor de educação e segurança alimentar nas escolas. “É preciso entender que, hoje, o perfil nutricional das crianças é diferente daquele de anos atrás. Então, é importante adequar o cardápio. Muitas vezes, a comida da escola é a única refeição balanceada que a criança tem durante o dia e, por isso, precisa ser de qualidade”, explicou.

O Programa Alimentação Escolar Saudável já passou por Três Rios e Paraíba do Sul. As cidades de Trajano de Moraes e Pinheiral também estão na rota do projeto.