Home / DESTAQUE / Erro gramatical em cartão de estacionamento público repercute em Pádua

Erro gramatical em cartão de estacionamento público repercute em Pádua

Um erro de português em um cartão de estacionamento público está movimentando as redes sociais em Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense. O estacionamento, que funciona há cerca de um mês no Centro, está repercutindo de forma negativa entre os paduanos. Primeiro por ser um estacionamento rotativo, pago nas vias públicas, e segundo  pelo erro de português em uma mensagem do cartão: “Use sinto de segurança, ele pode salvar sua vida”. Os paduanos não perdoaram o equívoco gramatical e publicaram fotos do bilhete em uma rede social nesta sexta-feira (7). O cartão também aponta outros dois erros, falta de pontuação na primeira frase e erro de concordância no trecho “do trânsito”.

De acordo com Larissa Mandy, um amigo do pai dela chegou ao local de trabalho e mostrou o cartão apontando o erro de português. Ela não pensou duas vezes, fez uma foto e publicou nas redes sociais, o que gerou muitos comentários, inclusive da esposa de um vereador da cidade.

“Quando olhei, falei: não, não acredito! E mostrei para todo mundo. Publiquei em uma rede social e até a esposa de um vereador comentou a foto dizendo que nem olha para o cartão para não passar raiva de pagar. Eu comentei que além de pagar, a gente tem que ver erro de português”, disse Larissa.

De acordo com ela, a população não está satisfeita com a cobrança da tarifa de R$ 2 por hora e lembra que há cerca de um mês o estacionamento funcionava de forma gratuita. “O pessoal está revoltado porque o estacionamento funcionava sem cobrança e agora querem cobrar. Segundo o prefeito é para organizar o trânsito”, comenta.

O diretor do Departamento Municipal de Trânsito, Valdir Pessanha, garantiu que o erro gramatical partiu da empresa que imprimei e que os talões já foram recolhidos. “Foi um erro ortográfico da gráfica e inclusive já trocamos todos os cartões. Eu acredito que no meio de alguns talões veio uma caixa com esse problema, mas já tiramos de circulação todos os cartões que estavam com erros”, ressaltou o diretor por telefone.

Atualmente, Pádua conta com cinco estacionamentos rotativos tarifados em vias públicas. Segundo o último levantamento feito pelo departamento, a cidade possui cerca de 15 mil veículos cadastrados, mas o número pode ser maior por conta dos moradores que não têm emplacamento na cidade. De acordo com Valdir, essa foi uma medida tomada pelo governo municipal para tentar solucionar os problemas de tráfego e estacionamento no Centro.

“A cidade é pequena e o fluxo de veículos é muito grande, por isso colocamos o estacionamento rotativo no Centro da cidade. Vamos fazer em toda a cidade para poder fazer áreas para outras pessoas e não só para as que moram ou trabalham no Centro”, afirmou o diretor, fazendo alusão às pessoas que estacionavam durante todo o expediente em uma mesma vaga.

Mesmo com a tarifa de rotatividade, Valdir explicou que foi criado o Fundo Municipal de Transporte para avaliar cada caso. “Tem um caso de uma senhora de 94 anos que mora no Centro e nós permitimos a isenção do estacionamento, porque ela pode precisar uma hora ir ao médico. Temos que avaliar cada caso”, observou.

Com informações do G1.

Paduanos não perdoaram o erro gramatical
Paduanos não perdoaram o erro gramatical