Home / DESTAQUE / Bombeiro lotado do destacamento de Pádua é acusado de matar a ex-esposa e esfaquear outra mulher

Bombeiro lotado do destacamento de Pádua é acusado de matar a ex-esposa e esfaquear outra mulher

Foi encontrado na manhã desta quarta-feira (15), em uma vala dentro de uma propriedade rural ás margens da RJ 158, rodovia que liga Campos a São Fidélis, o corpo da enfermeira Érika da Conceição, de 29 anos. A Polícia Militar foi acionada por populares que passavam no local e o pai da vítima, que é policial civil lotado na 141ª Delegacia de São Fidélis, reconheceu o corpo da filha.

Ele revelou que Erika teria se separado do marido recentemente e após a enfermeira ter sofrido um acidente de trânsito, os dois se reaproximaram e o suspeito, supostamente, deixou seu carro, um Astra preto, com a ex-esposa. O pai também contou que o casal viveu juntos por quase um ano e meio e estavam separados a três.

Na noite desta terça (14), segundo o pai, que mantinha contato regular e direto com a filha, que morava com a avó no bairro Ipuca, em São Fidélis e trabalhava no Hospital dos Plantadores de Cana em Campos, Erika teria recebido uma ligação do ex-marido, pedindo para que o encontrasse em um local ainda não revelado, em São Fidélis, e dali levá-lo em outro local.

A jovem Kissila Rosa, de 19 anos, que estava com Erika e foi encontrada esfaqueada na Rua Professor Castro, no Parque Julião Nogueira, em Campos, também teria confirmado à Polícia Militar, que as duas estavam juntas quando Erika recebeu a ligação do ex-marido, pedindo para encontrá-lo.

Policiais Civis da 141ª DP acreditam que o bombeiro militar Fernando Penna, lotado no destacamento 2/21 de Santo Antônio de Pádua, tenha começado a ferir as vítimas ainda em São Fidélis, já que na entrada da fazenda onde o corpo foi encontrado, há uma grande quantidade de sangue no asfalto, na pista com sentido a Campos. O material foi colhido pela perícia, para confirmar se realmente seria das duas vítimas.

Da mancha de sangue no asfalto da rodovia, até o ponto onde o corpo foi encontrado, um rastro de sangue fez com que os peritos acreditassem que Erika tenha sido esfaqueada dentro do carro e mesmo ferida tenha conseguido sair do veículo e tentado fugir, levando mais golpes pelo trajeto. Segundo o perito, o assassino teria terminado de matar a vítima no local onde o corpo foi encontrado.

Próximo ao corpo foi localizada uma pedra com sangue, o que levou os peritos a crerem que, além das mais de 10 facadas pelos braços, costas, pescoço e mãos, a vítima tenha sido atingida ainda a pedradas pelo assassino. Durante coletiva de imprensa na manhã desta quarta, o delegado titular da 141ª Delegacia Legal de São Fidélis, Rodrigo Maia, disse já saber a motivação do delito, mas não revelou para não comprometer as investigações, que estão em andamento.

Segundo o delegado, Érika estava dirigindo o carro e a caminho de Campos, quando ela e a amiga receberam os golpes de faca. Segundo o delegado, o suspeito só teria assumido o volante após ferir as duas vítimas. Rodrigo Maia disse ainda que irá solicitar um mandado de prisão temporária para o suspeito pelo crime, que é ex-marido de Érika.

Com informações do Urura – Fotos: Filipe Lemos/Campos 24 Horas

homicidio Sao fidelis 02

Corpo da vítima estava dentro de vala ao lado da rodovia
Corpo da vítima estava dentro de vala ao lado da rodovia